Todas as dicas que você precisa para uma viagem com bebê

Muita gente fala de ter filhos como se eles fossem te proibir de ter experiências legais. E, por experiência, eu posso dizer que isso não é verdade. Muitas das minhas amigas amam viajar e ficam preocupadas sobre o período de tempo que terão que esperar antes de colocar os pés num avião de novo depois de engravidarem. Gente: não precisa esperar TANTO tempo assim. Hoje, eu quero contar para vocês como foi a minha experiência viajando com o Leon aos 7 meses e dar algumas dicas do que você precisa prestar atenção na hora de planejar a sua viagem.

 

#1 Passagens

Não tem nada mais importante do que comprar as passagens certas. E eu não digo isso com exagero. Por tudo que é mais sagrado neste planeta terra: compre os voos de ida e de volta noturnos! Sério. Na primeira vez que eu viajei com o Leon, nós pegamos o voo das 23h para ir para a Califórnia e foi maravilhoso. Ele dormiu toda a viagem, nós descansamos, ele descansou e todos nós aproveitamos aquele começo de viagem delicioso, do jeito que tem que ser. No entanto, na volta, nós não prestamos muita atenção nesse detalhe e acabamos comprando o voo das 16h. Adivinhem? Não tinha nada que fizesse o Leon querer ficar sentado naquele banco. Todo mundo dormindo e tudo o que meu filho queria era brincar, ir para o chão ou chorar. Se isso já não tivesse sido ruim o bastante (porque óbvio que nós estávamos supercansados e também queríamos descansar na volta para casa), o fato de termos viajado de dia também modificou completamente o fuso do Leon. Demorou tanto tempo pra ele voltar ao normal que por semanas eu só queria chorar, de tanto cansaço.

 

#2 Como preparar a malinha para o avião

Preparar a malinha do bebê para a viagem é tipo quase como apostar em um jogo de pôquer. Você precisa compreender muito o seu filho e torcer para que ele se comporte exatamente como você imaginou. Eu conselho que você leve pelo menos três mudas de roupa, algo em torno de 10 fraldas e vários lenços umedecidos. VÁRIOS. Não sei exatamente qual é a física que explica (alô, superinteressante!) o fato de que todos os bebês fazem um cocô absurdo em viagens, fazendo com que a fralda vaze e suje toda a roupa; portanto, os lencinhos serão de grande importância – e o ziplock também (pra não precisar jogar fora aquela roupinha linda!).
Não esqueça de levar brinquedos, cobertinha e tudo mais que o seu nenê esteja acostumado para dormir e também se entreter por algumas (muitas) horas.

 

#3 Comida/Mamadeira

Olha, se o seu bebê estiver na fase de tomar fórmula, é melhor levar daqui. O Leon pegou mamadeira uma semana antes de a gente ir e eu estava revezando com o peito. Levei só uma lata de Nan achando que seria mais do que o necessário, porque encontraria facilmente lá. No entanto, não encontrei e eu acabei tendo que trocar a fórmula. Não preciso nem comentar que foi uma fortuna e um stress, não é mesmo? Cada lata custa algo em torno de 34 dólares e durava em torno quatro dias. No entanto, se o seu filho já come coisinhas diferenciadas e aceita bem as papinhas, a Califórnia é uma ótima opção de lugar para você visitar. Eu encontrei milhares de marcas orgânicas, sem adição de açúcar e sal, em mercado mesmo, para facilitar o dia a dia da família. Foi perfeito!

 

#4 Levo um estoque de fraldas ou compro lá?

Como nossa viagem era por um período longo, eu comprei por lá, já que fralda é uma coisa que sempre precisamos em grande quantidade. Comprei uma caixa grande de Pampers. Elas funcionaram bem, mas como o esperado, não duraram a viagem toda. Então eu experimentei uma marca que se chama Honest. Ela tem várias estampas lindas e é biodegradável. Superfácil de achar quando você dar aquela passeada na Target. 😉

 

#5 Não é essencial (ou é!), mas ajuda sua viagem com bebê ser mais tranquila.

Pesquise se o lugar que você vai precisa de carro ou se tem transporte público de qualidade. Se for uma região onde o transporte público é ruim, se programe pra alugar um carro com cadeirinha.
Antes de voltar, eu acessei a Amazon e comprei alguns brinquedinhos de silicone de ventosa – eles são muito bons para os bebês menores, porque dá para você colocar tanto na mesa, quanto no chão e eles não conseguem arrancar na hora da brincadeira (e ainda podem morder à vontade.)
Muitas pessoas dizem para você não levar o carrinho, porque alguns lugares oferecem, dá para comprar lá, pegar emprestado, etc. Eu não aconselho. Normalmente, nós já compramos um carrinho específico para as nossas necessidades e nos acostumamos com ele. Eu acabei aceitando o emprestado de uma amiga da minha tia que mora na cidade que visitaríamos e me arrependi. O carrinho era maravilhoso, mas era grande. O ideal para viagens é o carrinho tipo guarda-chuva, que eu não tinha mas deveria muito ter comprado.
Leve todos os remédios que o nenê possa precisar. Remédio pra febre, dente, diarréia, etc. O Leon teve febre pós-viagem tanto lá, quanto aqui. Eu acredito que seja uma combinação do cansaço da viagem, o estresse e o ar do avião que deixam eles mais estragadinhos, mas é sempre melhor prevenir e ter por perto o tipo de medicamento com o qual você se sente tranquila para aparar o seu filho. O Leon teve uma experiência única, porque além de ter sido a primeira viagem internacional dele, foi lá que ele pegou o primeiro resfriado E nasceu seu primeiro dente. Imaginem a facilidade que foi ter levado o kit remedinhos!
Para a hora do banho, compramos uma banheirinha inflável na Target. Custou 10 dólares, era linda, prática e durou por longos 8 meses!
Não esqueça de dar uma bela esvaziada na memória do celular e também ver as condições da bateria. Se estiver ruim, troque a bateria ou compre um carregador portátil. A última coisa que você quer, é ficar sem bateria ou memória e perder de tirar alguma foto.
Por último, mas não menos importante: compre um carregador ergonômico de bebê. Ele ajuda MUITO na experiência da viagem e faz com que você aproveite muito mais. Aqui no Brasil, tem a mochilik, da Petlik Sling, que é a marca que eu comprei e recomendo muito. Já nos Estados Unidos, dizem que o melhor é o Ergobaby 360.

 

Tem mais alguma dica legal?! Manda aqui nos comentários pra eu atualizar o post! Assim a gente ajuda mais famílias! 🙂

(Visited 225 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *